MOBIL.T – Mobility and Ticketing for Multimodal Transport in Lisbon

 

LOGO_VERTICAL_MOBILT-01  

   

 

 

 

 

 

 Pt _horizontal _cef _logo

 

 

Título do projeto | MOBIL.T – Mobility and Ticketing for Multimodal Transport in Lisbon

Grant Agreement no. | INEA/CEF/TRAN/M2018/1790832

Ação no. | 2018-PT-TM-0114-W

Regiões envolvidas | Área Metropolitana de Lisboa

Entidade líder | OTLIS – Operadores de Transporte da Região de Lisboa, ACE

Website: www.mobil-t.eu

 

Data de início | 2018-11-01

Data de conclusão | 2021-06-30

Budget total | 20.979.190,00 EUR

Apoio financeiro da União Europeia | 4.195.838,00 EUR

 

 

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

 

O projeto MOBIL.T, cofinanciado pelo programa europeu CEF Transport, visa implementar um conjunto de ações e investimentos com o objetivo de harmonizar os diferentes sistemas de bilhética da Área Metropolitana de Lisboa (AML) num sistema digital único e inovador, promotor de uma Mobilidade sem limites.

 

O sistema de bilhética existente no início do projeto encontra-se assente em cartões sem contacto e num tarifário bastante complexo, não estando preparado para uma evolução tecnológica digital aplicável em smartphones.

 

A visão da bilhética digital para a Área Metropolitana de Lisboa foca-se na promoção de uma Mobilidade integrada sem limites, de forma a permitir a um qualquer passageiro Europeu informar-se e utilizar com grande rapidez e facilidade os serviços de transportes públicos da AML – Autocarro, Barco, Comboio, eBike, Elevador, Elétrico e Metro ou, incluindo redes de estacionamento disponíveis – utilizando o seu smartphone, sem cartões, filas ou complicações.

 

Para tal, todo o sistema de informação deve permitir ao passageiro escolher a melhor solução de mobilidade e esta deverá estar acessível, de uma forma integrada, a qualquer pessoa que se desloque por toda a AML, tirando o máximo partido do potencial de um sistema de transportes multimodal eficiente.

 

O projeto Mobil.T irá, assim, incidir em equipamentos e sistemas de informação de bilhética de diferentes operadores de transporte e mobilidade, preparando-os para suportar as novas tecnologias utilizadas por smartphones, dotando-os de capacidade para interagir com tecnologias NFC, BLE e QR Code.

 

Com base nas alterações a introduzir no sistema de bilhética, será possível a qualquer operador de mobility-as-a-service incluir no portefólio das suas aplicações móveis os principais operadores de transportes públicos, incluindo operadores que tenham a sua operação centrada noutras cidades Europeias. O sistema terá a capacidade de aceitar sistemas de bilhética e de pagamento em utilização noutros países da União Europeia.

 

Qualquer plataforma de planeamento de viagens passará também a poder ter acesso a toda a informação em tempo real do sistema de transportes da região de Lisboa.

 

Os serviços de transporte público da AML serão assim mais rápidos e acessíveis a qualquer passageiro europeu.

 

Para além da coordenação do projeto, a OTLIS é ainda responsável pelo upgrade do seu sistema central de bilhética para suportar mobile tickets e cartões bancários com aplicação de transportes, bem como pela integração da API VIVA nos equipamentos de validação e sistemas de bilhética dos parceiros, pela instalação de kiosks VIVA e pela evolução do sistema VIVA para aceitação de bilhetes e sistemas de pagamento em utilização em outras regiões europeias com tecnologia Calypso implementada.